Três perguntas para...Marjana Martinic, do Icap

1. Qual foi o objetivo de organizar o encontro sobre prevenção?

O Estado de S.Paulo

18 de novembro de 2012 | 02h03

O principal objetivo é reunir as partes interessadas para trabalhar em conjunto. Tivemos um pequeno simpósio, que reuniu cerca de 100 pessoas, entre cientistas, especialistas em prevenção, representantes de governo e indústria do álcool. O propósito foi falar sobre como podemos reduzir os males relativos ao álcool por meio de pesquisa, educação e outras iniciativas.

2. O que você acha das políticas públicas sobre o álcool no Brasil? O Brasil certamente tem muitas políticas no caminho certo. Existe uma idade mínima para a compra do álcool, que é 18 anos. A questão é quão bem esse limite é executado. Não é apenas papel do governo ou da lei, mas toda a sociedade tem um papel a desempenhar. Pais têm papel de educar os filhos e a indústria, de certificar-se que pessoas não vendam álcool para menores.

3. Quais são os principais desafios?

Jovens são sempre um grande desafio, mudar os padrões de consumo entre jovens. Outra questão é o consumo do álcool entre mulheres. Mais mulheres estão bebendo e pesado, o que tem a ver com o novo papel na sociedade. O desafio é prover informações para mulheres e de que maneira essa informação deveria ser endereçada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.