Três pessoas morrem em deslizamentos de terra no Rio

Pelo menos três pessoas morreram nos deslizamentos de terra que ocorreram na madrugada deste domingo, no distrito de Itaipava, em Petrópolis, Região Serrana do Rio. De acordo com a Defesa Civil, o corpo de Fátima Maria Nicodemus, de 42 anos, foi retirado nesta manhã do carro que foi atingido por um deslizamento de terra na Estrada do Gentil. Lilian Alice Rodrigues Pereira, de 39 anos, e uma outra mulher, ainda não identificada, foram retiradas sem vida dos escombros de desabamentos de casas. Gerson Ferreira do Carmo, de 48 anos, e Adriana da Silva Castro, de 36, foram resgatados pelos bombeiros nas proximidades da BR-495. Outras seis pessoas foram retiradas de escombros de casas que desabaram com a chuva e foram encaminhadas ao Hospital Santa Teresa, em Petrópolis. Ainda não há um balanço de mortos e feridos e nem quantas casas foram soterradas. Por causa das chuvas, diversas ruas de Itaipava estão inundadas e estradas cobertas de lama, segundo informações da Rádio CBN. Uma barreira caiu na BR-495, que liga Petrópolis a Teresópolis. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, um trecho de 1 quilômetro do asfalto da rodovia cedeu por causa da chuva. Agentes do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) trabalhavam com uma retroescavadeira para remover a terra. A opção para os motoristas era usar a BR-116 para chegar a Petrópolis. Segundo a Defesa Civil, choveu 135 milímetros em apenas meia hora em Itaipava, dez vezes a mais que em Petrópolis, onde choveu 13 milímetros. Muitas encostas deslizaram e várias casas desabaram com a força da chuvas. Na Granja São João, cinco casas desabaram e quatro pessoas estariam soterradas. Os bairros mais atingidos foram Madame Machado, Bonfim e Estrada do Gentil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.