Tribunal sírio aprova candidatura de Assad à presidência

Um tribunal sírio informou neste domingo que aceitou pedidos do presidente Bashar al-Assad e dois outros candidatos para participarem de eleição à presidência no mês que vem.

Reuters

04 de maio de 2014 | 09h54

A Suprema Corte Constitucional aceitou os pedidos de Assad, de Hassan Abdallah al-Nouri e do parlamentar Mahel Abdel-Hafiz Hajjar, afirmou o porta-voz do tribunal Majid Khadra em comunicado transmitido no canal de televisão estatal.

Os rivais de Assad não devem representar ameaça séria ao presidente no pleito de 3 de junho, que seus oponentes internacionais e os rebeldes que lutam para derrubá-lo descartam como uma farça.

A Síria proíbe que líderes da oposição em exílio participem da disputa em função de uma cláusula constitucional que exige que os candidatos tenham morado no país continuamente por dez anos.

A constituição também exige que candidatos tenham o apoio de 35 integrantes do parlamento pró-Assad, efetivamente eliminando vozes dissidentes da campanha.

Khadra disse que aqueles cujos pedidos que foram rejeitados têm direito de entrar com recurso no tribunal entre 5 e 7 de maio.

Autoridades não disseram como vão realizar a votação num país em que seis milhões de pessoas abandonaram seus lares e diversas fatias do território permanecem fora do controle do governo.

(Reportagem de Alexander Dziadosz)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAASSADCANDIDATURA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.