Trote em calouro da UFU vira caso de polícia em MG

Estudantes veteranos teriam invadido casa para capturar calouro que tentava fugir do trote, diz TV

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

13 de novembro de 2007 | 12h24

Um trote na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), em Minas Gerais, causou confusão e violência na madrugada desta terça-feira, 13. Alunos do curso de medicina veterinária teriam perseguido e ameaçado um calouro, que se recusou a obedecê-los durante uma festa, realizada no espaço de convivência da universidade.   Segundo o programa Bom Dia Minas, da TV Globo, os estudantes veteranos teriam obrigado o calouro a beber cerveja em uma bota usada por eles. Tentando fugir dos veteranos, o rapaz teria se escondido em uma casa nas proximidades. Mas, segundo testemunhas, os agressores arrombaram o portão e tentaram agredir o calouro com uma garrafada. Eram três horas da madrugada e as 17 pessoas que vivem na casa acordaram assustadas.Segundo a polícia, a vítima não quis registrar queixa, com medo de sofrer perseguições. O coordenador do curso de veterinária da universidade disse que espera que as coisas se resolvam de maneira pacífica. Dois estudantes que teriam participado da confusão foram identificados. Eles podem responder pelo crime de danos materiais. A pena é de um a três anos de prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.