TRT dá prazo para EMTU e sindicato entrarem em acordo

O Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP) decidiu hoje suspender a sessão que julgaria o dissídio coletivo de greve entre a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) e os sindicatos dos trabalhadores da empresa de transportes.

MARCELA GONSALVES, Agência Estado

03 Junho 2011 | 17h35

Como há possibilidade de acordo entre as partes, o juiz relator do caso deu um prazo de dez dias para que ele seja efetuado. Durante esse período, caso haja acordo, os donos das empresas e os trabalhadores deverão comunicá-lo ao TRT-SP. Ficaram mantidas as demais condições de liminar concedida pelo tribunal. Em caso de greve, deve ser garantido o funcionamento de 80% da frota dos transportes.

Mais conteúdo sobre:
greveacordotransporteEMTU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.