Tucanos articulam vaga de vice

Partido aposta na chapa Serra-Aécio para enfrentar PT

Luciana Nunes Leal, RIO, O Estadao de S.Paulo

18 Dezembro 2009 | 00h00

Com a desistência de Aécio Neves em disputar a Presidência, cresce no PSDB a ideia de fazer do governador mineiro o vice na chapa de José Serra. Será um movimento lento, já que Serra não mudará a estratégia de só formalizar candidatura no final de março. Mas muitos tucanos estão convencidos de que a dupla Serra-Aécio será a melhor composição para enfrentar a ministra Dilma Rousseff (PT).

O plano é juntar dois governadores, com bons índices de avaliação, que representam os dois maiores colégios eleitorais do País, e enfrentar a alta popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, especialmente no Nordeste. Tucanos próximos de Serra dizem que Aécio poderia atrair novos aliados, que não têm simpatia pelo paulista, mas teriam, nas palavras de um parlamentar do PSDB, "ótima desculpa" para aderir à oposição.

Os argumentos ainda não convenceram Aécio. Tucanos mineiros querem ver seu governador no Senado, e não correr o risco de perder a vice-presidência e ficar sem mandato. Em favor da chapa Serra-Aécio, aliados do governador de São Paulo acreditam que o mineiro pode ser convencido, porque Aécio começou o ano falando em prévias, passou a pregar solução negociada e hoje tem diálogo frequente com Serra.

Nos bastidores o presidente do PPS, ex-senador Roberto Freire, diz com todas as letras: "Serra e Aécio formam a chapa dos sonhos. Ninguém pode representar melhor a oposição do que esses dois grandes líderes."

Nas últimas semanas, o mineiro percebeu que não havia menor intenção do comando do PSDB em antecipar o anúncio do presidenciável. Entre os aliados de Serra, há um discurso uniforme de que a decisão de Aécio não vai alterar a agenda do governador paulista. Ele está sozinho como o nome do PSDB para a sucessão presidencial, mas vai empurrar para frente a entrada na pré-campanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.