Turista morre a bordo de transatlântico em São Paulo

Supostamente, mulher morreu quando fazia o check-out; exames serão feitos para definir causa da morte

Ricardo Valota, estadao.com.br

10 Janeiro 2009 | 19h09

A gaúcha Clony Resende, de 74 anos, turista que estava a bordo do transatlântico MSC Musica no momento em que o navio atracou na manhã deste sábado, 10, no Porto de Santos, no litoral paulista, morreu por volta das 2h30 após ser vítima supostamente de um enfarte ou de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ela passou mal no início da madrugada, no interior do navio, quando realizava o check-out.Segundo passageiros que desembarcaram em Santos, o atendimento médico, com a tentativa de reanimar a vítima, foi rápido, mas a turista, que estava acompanhada dos filhos e de um genro e teve uma parada cardíaca, não resistiu e morreu. O delegado Moysés Eduardo Ferreira, da Polícia Federal de Santos, afirmou que, segundo os parentes, a septuagenária não tinha antecedentes de problemas cardíacos.   O corpo da passageira foi para Instituto Médico Legal(IML) de Santos. A necropsia já foi feita, mas o médico responsável pediu exames complementares que serão realizados em São Paulo. Somente depois dos resultados, será divulgado o que causou a parada cardíaca em Clony, cujo corpo será velado e enterrado em Passo Fundo, no noroeste do Rio Grande do Sul.Esta é a primeira temporada do MSC Musica na costa brasileira. Com 1.275 cabines, a embarcação tem capacidade para 3.017 hóspedes. O navio vinha de Ilhéus (BA) e agora segue para Búzios (RJ). Segundo a assessoria de imprensa do transatlântico, toda assistência está sendo dada à família da turista.

Mais conteúdo sobre:
cruzeiromorteMSCSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.