Turistas chineses vão impulsionar vendas da Ferragamo em 2014

Turistas chineses comprando artigos de couro vão impulsionar o crescimento nas vendas de 2014 do grupo de luxo Salvatore Ferragamo, disse a presidente-executiva neste domingo, antes da companhia exibir uma coleção de vestuário masculino que visa promover sua tradição italiana.

Reuters

12 de janeiro de 2014 | 16h17

Michele Norsa disse que o grupo encerrou 2013 em linha com suas expectativas, mas que era importante aguardar até o Ano Novo chinês, em janeiro, para fazer projeções para o ano.

"O turismo continua sendo um forte motor do crescimento", disse Norsa para repórteres antes da exibição na Fashion Week masculina de Milão, destacando os chineses viajando à Europa e aos Estados Unidos.

Consumidores chineses de artigos de luxo, que correspondem a quase um terço do mercado, estão cada vez mais comprando fora de seu país, graças em parte a procedimentos de visto mais simples nos EUA e em alguns países da Europa, de acordo com a consultoria Bain & Co.

O grupo, fundado como uma fabricante de calçados femininos em 1927, registrou um crescimento de 61 por cento em seu lucro líquido nos primeiros nove meses de 2013.

(Por Isla Binnie)

Mais conteúdo sobre:
CONSUMOFERRAGAMOVENDASCHINESES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.