Turquia se diz profundamente decepcionado com comentários do Papa Francisco

A Turquia afirmou neste domingo que está "profundamente decepcionado" com a afirmação de mais cedo do Papa Francisco que chamou os assassinatos em massa de 1915, na Armênia, de "o primeiro genocídio do século 20", acrescentando que os comentários do Papa haviam causado um "problema de confiança".

REUTERS

12 Abril 2015 | 12h03

O papa fez os comentários no início do dia durante missa pelo centésimo aniversário do conflito.

Turcos muçulmanos aceitam que muitos armênios cristãos morreram em confrontos com os soldados otomanos no início de 1915, quando a Armênia era parte de um império governado por Istambul, mas negam de que centenas de milhares tenham sido mortos e que isso tenha representado um genocídio.

(Por Orhan Coskun e Tulay Karadeniz)

Mais conteúdo sobre:
MUNDO TURQUIA PAPA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.