UFRGS aprova cotas por etnia e para ensino público

O conselho havia transferido a decisão para esta sexta-feira, depois de estudar a questão no último dia 15 sem chegar a um consenso que permitisse votação

Agencia Estado

02 Julho 2007 | 09h36

O Conselho Universitário da Universidade Federal do rio Grande do Sul (UFRGS) aprovou a instituição de um programa de cotas, chamado oficialmente Programa de Ações Afirmativas, que prevê o ingresso, por reserva de vagas, a alunos vindos do sistema público de ensino, candidatos autodeclarados afrodescendentes e indígenas. O conselho havia transferido a decisão para esta sexta-feira, depois de estudar a questão no último dia 15, quando o assunto entrou na pauta e chegou a ser discutido durante quatro horas, sem que se chegasse a um consenso. anda. A transferência da decisão havia desagradado aos cerca de 80 manifestantes que, do lado de fora da sala, no dia 15, esperavam pela aprovação das cotas. Inconformados, eles impediram a saída dos conselheiros durante meia hora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.