UFRN: 1º colocado na Medicina é eliminado por fraude

O primeiro colocado para o curso de Medicina no vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi desclassificado por fraude. Antônio Gomes da Silva Filho, que já era aluno da UFRN no curso de Odontologia, cursou o ensino fundamental e médio na rede privada, mas apresentou à Comissão Permanente de Vestibular um certificado de conclusão do ensino fundamental e médio por meio de exames supletivos na rede pública. Por meio do chamado Argumento de Inclusão, ele se beneficiou do bônus na nota final para alunos da rede pública.

Pedro da Rocha, Agência Estado

21 de fevereiro de 2011 | 18h04

 

O mesmo ocorreu com o aluno do curso de Ciências e Tecnologia Pedro Hugo Alves Fontes, que também usou a fraude para tentar entrar no curso de Medicina. O aluno, no entanto, não ficou entre os cem classificados. Mais quatro processos estão sendo investigados pela UFRN, na mesma condição.

 

Denunciada a fraude à UFRN ainda em janeiro, foi aberto processo de sindicância, que confirmou as suspeitas. Antônio perdeu o cadastro e a matrícula no curso de Medicina e terá de responder a processo administrativo disciplinar no seu curso de Odontologia. Pedro responderá apenas a processo administrativo disciplinar, já que sua classificação não lhe permitiu entrar em Medicina.

 

A universidade informou que enviará o processo para o Ministério Público, que fará a investigação criminal.

Tudo o que sabemos sobre:
educaçãovestibularfraudeUFRN

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.