Um grupo que tenta ser equipe

A seleção de Camarões, de certa forma, já se tornou habitué em copas. No ano que vem, vai participar pela quinta vez desde 1982, quando fez a primeira aparição. A responsabilidade aumenta, assim como a dúvida: os jogadores estão preparados para assumi-la? Na primeira Copa em seu continente, o desafio dos "Leões Indomáveis" será mostrar que não vive apenas da qualidade individual de atletas como os atacantes Samuel Eto"o, a principal estrela, e Webo; do defensor Song; e do goleiro Kameni, entre outros, todos com boa rodagem no futebol europeu. Camarões precisa provar que adquiriu espírito de equipe, disciplina tática e que os astros (ou pretensos) conseguem domar a vaidade em prol do "interesse nacional.""

, O Estadao de S.Paulo

05 Dezembro 2009 | 00h00

A vaga foi conseguida justamente porque os jogadores deixaram de olhar apenas para o próprio umbigo. Para isso, contribuiu um francês de 45 anos, contratado para salvar a pátria quando a classificação parecia impossível: Paul Le Guen, que assumiu o trabalho em julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.