Infográfico/AE
Infográfico/AE

Um hectare para cinco pessoas

Nesta área é possível sustentar uma família e ainda garantir o uso sustentável de recursos, prova estudo

Niza Souza, O Estado de S.Paulo

15 Julho 2009 | 03h35

Um hectare é suficiente para garantir a qualidade de vida de uma família de cinco pessoas. E o mais importante: de forma sustentável. Essa é a proposta do projeto Sítio Sustentável, desenvolvido pelo Instituto de Permacultura e Ecovilas do Cerrado (Ecocentro-Ipec), um dos destaques da Conferência Internacional da Ethos para Sustentabilidade, realizada no mês passado, em São Paulo (SP). No sítio, todos os ciclos (da água ao saneamento básico) são fechados. Para isso, o projeto, que teve início em 2006, engloba tecnologias sociais, para que a família produza a própria comida e faça o manejo responsável da água.

Algumas tecnologias, como a cisterna construída em ferrocimento, que capta e armazena de forma correta a água da chuva, e o canteiro biosséptico, que trata os efluentes domésticos, são desenvolvidas e difundidas pelo próprio Ecocentro. Outras, como o sistema Pais (Produção Agroecológica Integrada e Sustentável) de horta orgânica, do Sebrae, são tecnologias complementares desenvolvidas por outras entidades, mas com a mesma finalidade ecológica e sustentável.

"Mostramos como uma família pode se autossustentar em 1 hectare, em equilíbrio com o ambiente", diz o coordenador do projeto e diretor do Ecocentro Ipec, André Luís Soares. A cisterna, por exemplo, capta e armazena a água da chuva, suficiente para um ano. Para uma família de cinco pessoas, a cisterna deve ter capacidade de 18 mil litros. Pode-se também instalar uma segunda cisterna, de 130 mil litros, próximo aos porcos, para ser usada para piscicultura.

Na horta, o excesso de produção pode ser vendido e o que for descartado serve para alimentar os animais. Além de enriquecer a alimentação da família, os animais (aves e suínos) ajudam a preparar o solo para cultivo. Eles são como ?tratores vivos? e devem ficar soltos nos piquetes apenas quando for necessário trabalhar a terra, antes do plantio. Os pintinhos controlam as pragas e as galinhas e porcos reviram e adubam o solo.

BANANEIRAS

Outra tecnologia interessante é o círculo de bananeiras, que serve como composteira para material orgânico, incluindo água cinza (sem dejetos humanos). As bananeiras digerem qualquer resto de matéria orgânica misturado à água e ainda garantem um bom adubo orgânico. Cinco círculos são suficientes para uma família de cinco pessoas.

Por enquanto, o sítio sustentável, que está em processo de finalização, é um laboratório de integração de diversas tecnologias sustentáveis. "Ainda falta aplicar algumas tecnologias, como o aquecimento solar de baixo custo e fazer a conexão do telhado da casa com a cisterna. Mas a maioria das tecnologias está aplicada e funcionando", diz o coordenador de Eventos do Ecocentro, Gustavo Henrique Carvalho.

Mais conteúdo sobre:
Agrícolaagroecologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.