Um país contra o técnico

Shaibu Amodu colocou a Nigéria na Copa, mas não garantiu o emprego. O técnico enfrenta oposição ferrenha da imprensa, torcida e até de dirigentes, que o querem longe da seleção. É acusado de ''colocar os interesses pessoais à frente dos nacionais'' e só convocar jogadores amigos. A birra com Amodu chegou ao Parlamento: 2 senadores da ''bancada da bola'' de lá fazem campanha por sua destituição. Os nigerianos querem um estrangeiro e os preferidos são Guus Hiddink e Giovanni Trapattoni.

, O Estadao de S.Paulo

21 de novembro de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.