Unesp anula questão em primeiro dia do vestibular

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) anulou por volta das 21 horas de ontem uma questão da prova de conhecimentos gerais, realizada por cerca de 65 mil candidatos. Segundo professores ouvidos pela reportagem, por causa de um erro na conjugação de um verbo, a pergunta de inglês de número 77 não tinha resposta correta. A banca elaboradora do exame foi avisada e reconheceu o problema no início da noite. Nesta segunda, será aplicado o exame de conhecimentos específicos, com 25 questões dissertativas de matérias relacionadas com a área escolhida. O último dia será reservado para a redação e para questões dissertativas de língua portuguesa. Veja também: Caderno de questões da prova da Unesp  Gabarito da prova da Unesp  "Por um provável erro de grafia no enunciado, a questão ficou sem resposta. O aluno somente chegaria à alternativa apresentada como correta no gabarito por eliminação, o que não é adequado para uma prova de vestibular", disse a professora Cristina Armaganijan, do Curso e Colégio Objetivo. A pergunta tinha um texto sobre agricultura. A prova foi considerada fácil pelos professores de cursinhos. Segundo eles, o exame seguiu o estilo de anos anteriores, ou seja, cobrança de conhecimentos básicos de cada disciplina. Professores também questionaram a questão 15, de biologia, que tratava de evolução. Segundo Sezar Sasson, do Curso Anglo, não havia nenhuma alternativa correta e, portanto, também deveria ser anulada. O coordenador-geral do Anglo, Nicolau Marmo, critica ainda a falta de clareza na redação das questões de física. "Várias delas tinham problema no enunciado." A Fundação Vunesp, que realiza o exame, não se manifestou sobre essas questões. Outro parecer pode ser divulgado nos próximos dias.   "Prova fácil"   A primeira prova do vestibular da Universidade Estadual Paulista (Unesp) foi considerada fácil pelos alunos. Experiente em vestibulares, Eduardo Witsmiszyn, de 23 anos, fez o exame pela quinta vez - ele pleiteia uma vaga no curso de Medicina, o mais concorrido da Universidade. "Achei uma das provas mais fáceis que já fiz da Unesp", disse o candidato. "A maior parte das questões manteve o nível da prova do ano passado, que já tinha sido fácil. Só tive muita dificuldade nas perguntas de História, que foram bem complicadas."   Quase 75 mil candidatos disputam uma vaga em um dos 153 cursos oferecidos pela instituição. Os mais concorridos são Medicina, em Botucatu (115,6 candidatos por vaga), Direito diurno, em Franca (49,3), e engenharia de produção mecânica, em Guaratinguetá (32,9).   Carolina Espezio, de 18 anos, tem a mesma opinião de Eduardo. Candidata ao curso de Biologia, esta foi sua segunda tentativa no vestibular da Unesp. Por conta da experiência que teve no ano passado, ela estava apreensiva com as questões de Matemática - suas vilãs em 2007. Mas sofreu mesmo com as perguntas de História. "Caíram temas que nós não estudamos tão a fundo no cursinho, assuntos menos comuns. Aí fica complicado", declarou. "Mas de forma geral achei a prova fácil."   Para o estreante Felipe Pereira Meneses, de 18 anos, o nível da prova foi médio. "Estava com medo das questões de Física e Matemática, mas acabei sofrendo com as de Química", declarou Felipe, que pretende cursar Fisioterapia. "Mesmo com dificuldade, achei o vestibular da Unesp bem mais tranqüilo que o da Fuvest (o exame da Universidade de São Paulo."   No último domingo, foi aplicada a prova de conhecimentos gerais, com 84 questões de múltipla escolha das disciplinas de geografia, história, língua estrangeira (inglês ou francês), química, física, biologia e matemática.

AE, Agencia Estado

15 Dezembro 2008 | 09h22

Mais conteúdo sobre:
vestibular unesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.