União de Pão de Açúcar e Carrefour terá 27% do varejo brasileiro

A proposta de união do Pão de Açúcar com as lojas do Carrefour no Brasil, apresentada nesta terça-feira, prevê a criação de um grupo que dominará 27 por cento do mercado brasileiro de varejo, afirmou a empresa que assessora a rede do empresário Abílio Diniz.

REUTERS

28 Junho 2011 | 09h24

A união seria capitaneada pela Gama, empresa formada por BTG Pactual e BNDES, segundo a proposta detalhada pela Estáter, assessora do Pão de Açúcar. A oferta prevê investimento de 1,7 bilhão de euros pelo banco de fomento e 300 milhões de euros pelo banco de investimento.

"Teremos ganho de escala significativo caso seja aprovada a operação", afirmou a jornalistas Claudio Galleazzi, sócio do

BTG.

Segundo a Estáter, as sinergias de uma eventual união do Pão de Açúcar com o Carrefour no Brasil têm potencial de elevar o Ebitda da nova empresa combinada entre 1,3 bilhão e 1,7 bilhão de reais ao ano.

(Por Vivian Pereira)

Mais conteúdo sobre:
VAREJO ESTATER PAODEACUCAR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.