União Européia estuda regras contra poluição de carros

A União Européia (UE) poderá precisar de novas regras para obrigar os fabricantes de automóveis a cortar as emissões de dióxido de carbono, porque é improvável que as empresas consigam atingir as metas voluntárias com que se comprometeram, disse uma porta-voz.A Comissão Européia pressionará pela nova legislação quando apresentar, em dezembro, um relatório sobre os esforços da indústria para atingir a meta de emissão nos carros de 140 gramas de CO2 por quilômetro rodado até 2008, declarou a porta-voz Mireille Thom. Fabricantes japoneses e coreanos concordaram em atingir a mesma meta em 2009.O comissário europeu de Meio Ambiente, Stavros Dimas, pedirá a nova lei "porque os relatórios parecem indicar que os compromissos voluntários podem não estar trazendo o que era esperado", de acordo com Thom.Em 2004, os carros europeus do ano geravam, em média, 161 gramas de dióxido de carbono por quilômetro, enquanto os coreanos produziam 168 gramas e os japoneses, 170 gramas.O corte nas emissões veiculares são parte importante da estratégia européia para reduzir os gases do efeito estufa, sob os termos do Protocolo de Kyoto, acordo internacional para controlar o aquecimento global.A Europa pretende reduzir a emissão média a 120 gramas por quilômetro até 2012. Essa meta, no entanto, não é obrigatória, e a indústria não se comprometeu com ela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.