Unidos de Vila Maria desfila com Ford 1936 e Taj Mahal

A pedra preciosa é o tema do enredo da escola, que foi campeã do Grupo de Acesso em 2014

O Estado de S. Paulo

15 Fevereiro 2015 | 00h06

A Unidos de Vila Maria inaugurou a noite de desfiles no sambódromo de São Paulo e levantou o público já no abre-alas, onde roda um automóvel Ford de luxo de 1936. Os integrantes fantasiados de gângsteres imitaram uma briga até a aparição da personagem de Marylin Monroe, com um vestido brilhante e um colar que imita grandes diamantes.

A pedra preciosa é o tema do enredo da escola, que foi campeã do Grupo de Acesso em 2014 e voltou, nesse ano, para o grupo especial. A Unidos de Vila Maria canta o samba-enredo "Só os diamantes são eternos na química divina".

O carro abre-alas também chama muito atenção porque reproduz de forma grandiosa o palácio Taj Mahal, localizado na Índia e considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco. O carro impressiona pelos detalhes, pelo acabamento e pelos integrantes que fazem coreografias. A inscrição original foi substituída pela frase "Vila Maria, a maior escola de São Paulo. Deus abençoe o carnaval" em árabe.

Entre os integrantes, a pequena Ágata Silva chama atenção. A passista está estreando no sambódromo e tem apenas 6 anos. "Eu gosto de carnaval e sei sambar", disse a menina. No apoio da Vila Maria, a mãe Alessandra Silva vai acompanhar a filha de pertinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.