Unifor reconhece fragilidade da segurança em campus

Em nota divulgada na tarde desta segunda-feira, a Universidade de Fortaleza (Unifor) reconheceu a fragilidade da segurança em seu campus e disse que está tomando providências. A universitária Stela Moura foi esfaqueada, no final desta manhã, dentro do campus. A estudante de Fonoaudiologia está internada no Hospital São Mateus, e seu estado de saúde é estável. Ela deve receber alta ainda nesta segunda.

LAURIBERTO BRAGA, Agência Estado

24 de junho de 2013 | 19h09

Segundo testemunhas, a universitária reagiu a uma tentativa de assalto. O assaltante conseguiu fugir e aluna recebeu os primeiros socorros de paramédicos da própria Unifor e foi encaminhada ao São Mateus. A tentativa de assalto seguida de agressão aconteceu no Bloco D da Área de Saúde da Unifor.

A nota da universidade destaca que "conforme relato da própria estudante, um homem tentou assaltá-la, exigindo que ela lhe entregasse a chave do carro, e atingiu sua bolsa com um objeto cortante, que resvalou para seu abdômen, provocando um corte superficial".

Segundo a Unifor, uma unidade do policiamento comunitário "Ronda do Quarteirão foi acionado e fez uma varredura no entorno da Universidade. Os seguranças particulares da Unifor também fizeram uma minuciosa busca pelo campus", mas o assaltante não foi preso.

"A administração da Universidade está averiguando o fato para tomar as medidas necessárias a fim de reforçar a segurança de toda a sua comunidade acadêmica. O caso já está sendo acompanhado pelos órgãos de segurança do Estado", informa a nota.

A Unifor esclarece ainda que a atenção à segurança está sendo redobrada com medidas de controle de entrada no campus e aumento no número de câmeras instaladas.

Tudo o que sabemos sobre:
universitáriaassaltoFortaleza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.