Ursa polar dá sinais de rejeição a filhote em zôo alemão

Situação cria expectativa de que ursinhos sigam exemplo do agora célebre Knut.

Marcelo Crescenti, BBC

07 de janeiro de 2008 | 10h00

Uma ursa polar que deu à luz recentemente no sul da Alemanha deixou seu filhote sozinho várias vezes, o que poderia indicar uma rejeição, de acordo com funcionários do zoológico na cidade de Nuremberg.O zoológico de Nuremberg confirmou que as ursas Vera e Vilma tiveram filhotes, mas ainda não se sabe exatamente quantos ursinhos nasceram.Há um risco de os filhotes serem rejeitados, já que isso acontece freqüentemente com ursas que dão à luz pela primeira vez - como no caso de Vera e Vilma.O nascimento dos ursinhos e a possível rejeição de Vera criou a expectativa de que os novos filhotes possam seguir a carreira de Knut, o famoso ursinho do zoológico de Berlim.Os funcionarios do zôo, no entanto, não querem perturbar os animais para evitar que os ursinhos sejam rejeitados pelas mães."Até quatro filhotes podem estar na caverna", estima o diretor Dag Encke. Ele diz que ainda vai esperar algumas semanas antes de inspecionar o local.EuforiaSegundo a imprensa alemã, os ursos recém-nascidos poderão provocar a mesma euforia causada por Knut, o ursinho de Berlim que ficou conhecido mundialmente.Knut foi filmado desde o nascimento, ganhou um programa na televisão e apareceu até na capa de uma revista ao lado do ator Leonardo di Caprio.No entanto, o zoológico de Nuremberg se nega a intervir e criar os filhotes a mamadeira, como foi o caso de Knut, caso eles sejam rejeitados pela mãe."Nós preferimos deixar os ursinhos morrer a interferir no curso da natureza", disse Dag Encke.Segundo o diretor do zoológico, esse é o método adotado pela maioria dos zoológicos europeus e evita vários problemas que os ursos têm na vida adulta porque ficam acostumados com os seres humanos.O pai dos ursinhos, chamado Felix, foi transferido para outro zoológico antes do nascimento para proteger os filhotes.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.