Uso de celular causa confusão no Enem em Salvador

A estudante Bárbara Souza, de 20 anos, causou confusão ao deixar a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no Centro Universitário Estácio da Bahia (Estácio-FIB) em Salvador. Logo depois de entregar a prova, a estudante pegou o telefone celular e fez uma ligação, ainda saindo da classe onde estava. Pelo ato, foi repreendida por um fiscal.

SALVADOR, Agência Estado

23 Outubro 2011 | 16h07

Apesar de ter a atenção chamada, a estudante, alegando que precisava ter informações sobre o filho, de 6 meses, não desligou a chamada. O fiscal, então, chamou um coordenador que, acompanhado por dois seguranças, conduziu a estudante, bastante nervosa, para fora da faculdade. Seis policiais ainda foram chamados para ajudar, mas não precisaram interferir.

A estudante chegou a dizer que faria boletim de ocorrência contra o coordenador, que a teria ofendido, mas acabou convencida por outras mães, que aguardavam seus filhos do lado de fora, a deixar para lá. Segundo Bárbara, a preocupação com o filho, que estava com febre antes do início da prova, não a deixou realizar um bom exame. "O dia não foi bom, mas vamos ver o resultado."

Mais conteúdo sobre:
EnemSalvadorcelularconfusão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.