USP estuda mudanças no processo seletivo

A Universidade de São Paulo (USP) pode aprovar hoje cinco mudanças em seu vestibular que devem tornar mais difícil seu processo seletivo. A decisão será tomada em uma reunião do Conselho de Graduação (CoG).

Mariana Mandelli, O Estado de S.Paulo

28 Abril 2011 | 00h00

As propostas discutidas são: voltar a considerar a nota da primeira fase da Fuvest, com o mesmo peso das provas da segunda etapa; reduzir de 20 para 16 o número de questões da prova do segundo dia da segunda fase; chamar de dois a três alunos por vaga para essa etapa (hoje são chamados três para cada vaga); elevar a nota mínima na primeira fase de 22 para 27 pontos - ou 30% das 90 questões de múltipla escolha -; e a possibilidade de escolha de uma nova opção de carreira após a terceira chamada.

No mês passado, o conselho aprovou mudanças no Programa de Inclusão Social da USP (Inclusp), elevando a bonificação para oriundos da rede pública de até 12% para até 15%, mediante o desempenho na primeira fase.

Se aprovadas, as mudanças podem valer para a Fuvest deste ano. De acordo com o calendário oficial, a primeira fase será realizada em 27 de novembro. Já as provas da segunda etapa estão marcadas para os dias 8, 9 e 10 de janeiro de 2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.