USP gastará R$ 24,2 milhões na compra de imóveis; instituição paga terceirizados

ENSINO SUPERIOR

, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2011 | 00h00

A USP vai gastar $ 24,2 milhões na compra de imóveis para alojar servidores transferidos do câmpus do Butantã para escritórios no Centro Empresarial, em Santo Amaro. Só a compra de 40 vagas de garagem custará R$ 2,8 milhões. O Ministério Público recebeu representação do deputado Carlos Giannazi (PSOL) para investigar o caso. Funcionários que serão transferidos entraram em greve.

Ontem, em reunião realizada com a Empresa Limpadora União e o sindicato da categoria, a USP decidiu utilizar os valores depositados em juízo para pagar os funcionários terceirizados da limpeza. A USP não pode fazer o pagamento para a União porque a empresa está no Cadastro de Inadimplência do Estado (Cadin) e, pela lei, não pode receber nesta situação. Os terceirizados estão em greve e contam com o apoio de parte dos universitários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.