USP reúne pesquisas sobre sustentabilidade

A Universidade de São Paulo lançou nesta semana uma página na internet com todas as pesquisas produzidas na instituição nos últimos 20 anos sobre temas que serão debatidos na Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. São 1.502 dissertações de mestrado e teses de doutorado defendidas na USP entre junho de 1992 (data da primeira conferência) e setembro de 2011.

O Estado de S.Paulo

28 Abril 2012 | 03h03

"Não é pouca coisa", disse o pró-reitor adjunto de Pós-Graduação da USP, Arlindo Philippi Jr., um dos organizadores do site com Wagner Ribeiro, do Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental, e Edmilson Dias de Freitas, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas.

Os trabalhos estão organizados em quatro grandes temas: Agenda 21 e governança, biodiversidade, economia verde e mudanças climáticas.

O site foi apresentado como uma das principais contribuições da USP para a Rio+20. "É uma resposta à sociedade, mostrando o que estamos fazendo, o que estamos produzindo", disse o pró-reitor de Pós-Graduação, Vahan Agopian. "A universidade tem de estar junto da sociedade nesse debate. A sustentabilidade é uma parte importante das nossas pesquisas, que consideramos essencial para o desenvolvimento sadio da sociedade."

Além do site, foi lançado um livro, Governança da Ordem Ambiental Internacional e Inclusão Social, com vários artigos relacionados à Rio+20, e a nova edição da revista Estudos Avançados, com o título Dossiê Sustentabilidade. Em um dos artigos, pesquisadores mostram como evoluiu a produção de pesquisas sobre mudanças climáticas na USP desde 1992. O ano mais produtivo foi 2010, com 34 teses e dissertações defendidas sobre o tema.

O site que reúne os 20 anos de pesquisa pode ser acessado no link prpg.usp.br/usprio+20.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.