USP: vestibulando pede ?fora PM? em frase cifrada

Um estudante usou a prova de redação do último vestibular da Fuvest para exigir a saída do reitor da Universidade de São Paulo, João Grandino Rodas, e da Polícia Militar do câmpus do Butantã. A mensagem de protesto estava cifrada e não foi percebida pelos avaliadores, que até escolheram o texto como um dos 29 melhores do processo seletivo, segundo lista divulgada na quarta-feira.

AE, Agência Estado

21 Maio 2012 | 21h32

O candidato (ou candidata) grifou letras isoladas ao longo dos três parágrafos de sua redação que, lidas na sequência em que foram destacadas, formam a frase "fora Rodas fora PM". O caso foi revelado pelo portal G1 na tarde desta segunda-feira. Logo em seguida, a Fuvest tirou o texto do ar "para não incentivar que outras pessoas façam o mesmo tipo de brincadeira nas provas futuras", afirmou a assessoria de imprensa. A USP não quis comentar o caso e reforçou que o estudante já foi aprovado e fez matrícula. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
educação Fuvest protesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.