USP volta a ficar entre as top 200 do mundo

* Texto atualizado às 18h30 de sexta-feira, 7, para correção de informações. A USP já havia ficado entre as top 200 do mundo em outros três rankings da THE.

ESTADÃO.EDU, O Estado de S.Paulo

06 de outubro de 2011 | 03h02

 

A Universidade de São Paulo (USP) subiu 54 posições e ficou no 178.º lugar no ranking de universidades da Times Higher Education (THE), o mais importante do mundo, publicado ontem. É a quarta vez desde que o indicador foi criado, há oito anos, que a USP aparece entre as 200 primeiras instituições de ensino superior.

 

A USP figura como a melhor universidade sul-americana, seguida da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), entre a 276.ª e 300.ª posição, e pela PUC do Chile, listada entre as colocações 351 e 400. No ano passado, a Unicamp ficou na 248.ª posição. A USP disse que só vai se pronunciar hoje.

 

Também pela primeira vez, a Universidade de Harvard, que sempre liderou o ranking, saiu do topo da lista. Para os avaliadores, o Instituto Tecnológico da Califórnia se tornou a melhor instituição de ensino no último ano. Caltech, como é conhecida a universidade, tem cerca de 300 professores para 2 mil estudantes. Trinta de seus ex-alunos já ganharam Prêmios Nobel.

 

O editor do ranking, Phil Baty, diz que a diferença entre as universidades top é "minúscula". Mas, segundo ele, Caltech bate Harvard em volume de pesquisa, renda e reputação, além da influência de suas pesquisas e as verbas que atrai da indústria. "Com diferenças tão suaves, um simples fator tem papel decisivo na hora de determinar a ordem do ranking: dinheiro.

 

Harvard informou um aumento do financiamento similar à proporção de outras instituições, enquanto Caltech reportou elevação acentuada (16%) em financiamento de pesquisa e crescimento no bolo da renda", diz Baty. Os EUA têm 75 universidades entre as 200 melhores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.