Usuários aguardam reajuste de planos velhos

Quase 1 milhão de consumidores ainda aguardam o anúncio do índice de reajuste dos planos de saúde firmados antes de 1º de janeiro de 1999. São usuários de planos antigos, que não são regulados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) porque foram contratados antes da criação da agência. Eles correspondem a 2% dos 45 milhões de beneficiários de planos de saúde no País. Dentro da agência, comenta-se que o valor do reajuste de 2007 ainda não foi divulgado por dificuldades operacionais. A ANS está com dois diretores a menos, que já tiveram seus nomes aprovados mas ainda não tomaram posse. A diretoria de Normas e Habilitações e a de Gestão estão sendo ocupadas interinamente pelo diretor-presidente Fausto Pereira Macedo. No ano passado, as seguradoras Bradesco, SulAmérica e Itaú Seguros tiveram reajuste de 11,57% nos planos antigos. O das empresas de medicina de grupo foi um pouco menor: 11,46%, para os clientes da Golden Cross e da Amil. A tendência é que o aumento seja inferior ao do ano passado, já que neste ano os planos novos tiveram o menor reajuste da história da ANS: 5,76%.

Fabiana Cimieri, RIO, O Estado de S.Paulo

18 Julho 2007 | 05h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.