Usuários presos com maconha na França terão de fazer curso

Consumidores da droga ainda deverão pagar cerca de R$ 1,1 mil pelas aulas.

Daniela Fernandes, BBC

11 de outubro de 2007 | 12h35

O governo francês decidiu impor sanções pedagógicas contra os usuários de maconha. A partir do próximo ano, as pessoas que forem presas consumindo a droga terão de realizar cursos obrigatórios sobre os riscos para a saúde causados pelo entorpecente.As aulas, realizadas durante dois dias, serão pagas pelo próprio usuário, como uma multa, e devem custar 450 euros (cerca de R$ 1,1 mil). O curso será ministrado por médicos, psicólogos e policiais, que falarão sobre os perigos do uso da maconha e do haxixe, inclusive como causa de acidentes nas estradas."Temos agora a possibilidade de utilizar procedimentos rápidos e sanções mais pedagógicas contra os usuários para evitar o acúmulo de processos nos tribunais", afirmou o presidente da missão interministerial de luta contra as drogas, Etienne Apaire, em entrevista ao jornal Le Parisien desta quinta-feira.Essa missão interministerial foi criada pelo presidente Nicolas Sarkozy. As autoridades francesas consideram "preocupante" o aumento do consumo de drogas na França.O decreto que prevê a realização dos cursos obrigatórios foi publicado recentemente, e o governo pretende que a medida seja aplicada de forma geral no próximo ano.O consumo de maconha na França é um dos maiores da Europa: há 4 milhões de usuários no país, segundo o Observatório Francês das Drogas.O número de pessoas que utilizam maconha regularmente vem aumentando nos últimos anos no país, passando de 3,8% a 5,9% entre 2000 e 2005, de acordo com dados divulgados em julho passado.Além disso, ainda segundo números do Observatório Francês das Drogas, 200 mil pessoas na França cultivam maconha para consumo próprio, o que vem causando queda nos preços e permite, por conseqüência, o acesso mais fácil dos jovens à droga.O governo francês afirma que não tem a intenção de descriminar o consumo de entorpecentes. As penas atualmente podem chegar a um ano de prisão e 3,7 mil euros (cerca de R$ 9,6 mil) de multa.Os cursos sobre os riscos causados pelo uso de drogas é uma iniciativa semelhante àquela já realizada pelo governo com motoristas que causam acidentes nas estradas."Conseguimos reduzir consideravelmente o número de mortos e feridos nas estradas com aulas desse tipo. Na luta contra as drogas, a situação é a mesma. Apostamos na pedagogia e na severidade", afirmou o presidente da missão interministerial contra as drogas.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
drogasFrançanarcóticosnarcotráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.