Vacinação em metrô é questionada

A iniciativa de levar a vacinação contra a gripe suína para lugares como supermercados e estações de metrô facilita o acesso da população, mas pode comprometer a eficácia da campanha, afirma a diretora do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (Seesp), Ana Firmino.

, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2010 | 00h00

A entidade se reúne hoje com a Secretaria Estadual da Saúde para discutir as condições de trabalho dos enfermeiros da linha de frente da imunização. "Os trabalhadores estão sobrecarregados, trabalhando além do horário, sem hora extra e em locais inadequados." Ana explica que as vacinas têm de ser armazenadas na temperatura certa e há um período máximo em que o frasco pode ficar aberto. "Fica mais difícil administrar esses detalhes nessas condições." / K.T.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.