Vai a 18 total de mortos em ataque suicida no Paquistão

Mais três policiais não resistiram aos ferimentos sofridos no ataque suicida de ontem contra uma delegacia de polícia perto da Mesquita Vermelha, em Islamabad, no Paquistão, elevando para 18 o número total de vítimas, informaram hoje autoridades locais. Dois oficiais morreram ontem à noite e o terceiro faleceu nas primeiras horas de hoje. Dos 18 mortos, 15 eram policiais e três, civis. Trata-se do mais mortífero ataque suicida perpetrado na capital paquistanesa em quase um ano.A explosão aconteceu no primeiro aniversário do cerco do exército paquistanês à Mesquita Vermelha. No momento da explosão, centenas de radicais islâmicos protestavam em memória ao cerco ao templo islâmico, a menos de um quilômetro do local. No ano passado, soldados paquistaneses cercaram islamitas radicais entrincheirados na mesquita. De acordo com números do governo, 102 pessoas morreram no cerco.Nenhum grupo ou indivíduo reivindicou a autoria do atentado até o momento e não se sabe se o ataque tem relação com o evento realizado ontem para recordar os mortos no cerco. A ação também acontece em meio a ameaças recentes de militantes paquistaneses irritados com operações paramilitares contra insurgentes tribais no nordeste do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.