Vale compra minas de carvão na Colômbia

A Vale informou nesta terça-feira a compra de 100 por cento dos ativos de exportação de carvão da Cementos Argos na Colômbia por 300 milhões de dólares. "A Argos, que possui ações listadas na Bolsa de Valores de Colombia, é uma das maiores produtoras de cimento da América Latina", informou a Vale em nota. Segundo a Vale, a Argos possui operações de cimento, concreto e agregados nos EUA, no Panamá, na Venezuela, no Haiti e na República Dominicana. Os ativos adquiridos pela vale consistem em na mina a céu aberto de El Hatillo, com produção estimada em 1,8 milhão de toneladas métricas de carvão térmico, podendo atingir 4,5 milhões de toneladas métricas por ano em 2011; e na mina de Cerro Largo, em estágio de exploração. "As duas concessões minerais possuem, em conjunto, potencial de 500 milhões de toneladas métricas de recursos geológicos não auditados", afirmou a Vale. "O depósito de Las Cuevas, parte da concessão mineral El Hatillo, apresenta o maior potencial de recursos adicionais e a Vale concordou em realizar um pagamento extra com preço fixo por tonelada métrica de recursos medidos e indicados de carvão que exceder 50 milhões de toneladas métricas, após campanha de perfuração confirmatória a ser concluída dentro de dois anos." O acordo atingiu também os ativos de logística da Argos. Segundo a Vale, a empresa tem uma participação de 8,43% no consórcio Fenoco, que detém a concessão e operação da ferrovia que liga as concessões minerais de carvão ao porto Rio Córdoba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.