Vale diz que mudança para spot é 'quase irresistível'

A migração do sistema de precificação do minério de ferro de um modelo de reajuste trimestral para a forma de venda à vista, com variações imediatas, é uma tendência forte no mercado, admitiu a Vale nesta quinta-feira.

REUTERS

27 Outubro 2011 | 11h46

A tendência de mudança do modelo trimestral estabelecido há cerca de um ano para o spot é "quase irresistível" enquanto a volatilidade no mercado permanecer, afirmou o diretor de Marketing, Vendas e Estratégia, José Carlos Martins, em teleconferência com analistas.

O executivo disse, no entanto, que quem aderir a esse modelo terá que mantê-lo para os próximos meses e se um modelo novo for adotado não haverá volta.

De acordo com a Vale, a solução terá de ser justa para os dois lados, com o mesmo modelo vigente tanto na queda quanto na alta de preços.

De acordo com a Vale, clientes no Japão preferiram ficar com modelo atual, de ajustes trimestrais, enquanto os chineses pediram mudanças para negociar com preços à vista.

Segundo a Vale, o mercado de pelotas está fraco mas as previsões de venda de minério para o próximo ano serão mantidas.

O presidente da mineradora, Murilo Ferreira, disse que os preços tendem a se estabilizar com medidas que a China anunciou recentemente que podem aliviar uma situação de aperto no crédito que colaborou para derrubar os preços.

O executivo disse que problemas de acesso a crédito para capital de giro por parte de compradores de minério de ferro na China pesaram sobre os valores do produto.

(Reportagem de Sabrina Lorenzi e Marcelo Teixeira)

Mais conteúdo sobre:
MINERACAO VALE BALANCO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.