Valrhona dá chá de sumiço em São Paulo

Um dos chocolates mais celebrados do mundo, o francês Valrhona sumiu das confeitarias e restaurantes de São Paulo nos últimos meses O japonês Kinoshita, que usa o Valrhona 100% cacau para fazer seu teriyaki, o substituiu pelo belga Barry-Callebaut, solução também adotada pela Chocolat des Arts, que há seis meses não recebe o ingrediente. Alexandre Boyer, representante da marca no País, explica que a irregularidade na distribuição ocorreu em razão de uma reestruturação da empresa. A partir de agora quem cuida da distribuição da Valrhona no Brasil é a Polenghi, e não mais a Vital Gourmet. O que isso muda? "Alguns chocolates vão ficar 20% mais baratos", diz Boyer. Questionado, disse que ainda não podia dar exemplos da redução de preços. O Paladar ficará de olho.

19 Novembro 2009 | 12h15

Mais conteúdo sobre:
Paladar Valrhona Sao Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.