Epitácio Pessoa/AE
Epitácio Pessoa/AE

Variedades alternativas à poncã

A Secretaria de Agricultura paulista desenvolve pesquisas para ampliar a produção de depokon. Desde 1974, cultivares passam por um processo de avaliação no IAC-Apta, em Cordeirópolis. Outras variedades sem semente desenvolvidas pelo IAC, como clementina, nova e ortanique, estão sendo introduzidas na região de Capão Bonito. O objetivo é compensar a redução na área de poncã e oferecer ao mercado frutas com maior valor agregado. Entre 2001 e 2006, houve redução de 20% no volume de caixas produzidas, de 12 milhões para 9,6 milhões, e de 50% no número de plantas novas - de 600 mil para 300 mil. A clementina é doce, com leve acidez, e fácil de descascar, e tem a vantagem de entrar no mercado entre abril e maio, antes da poncã. A safra da nova, de sabor marcante, concorre com a poncã. Já a ortanique, colhida entre agosto e outubro, tem o inconveniente de requerer o auxílio de faca para descascar. A produção comercial dessas variedades está na fase inicial e é acompanhada pela pesquisadora Rose Mary Pio.

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

15 Julho 2009 | 03h34

Mais conteúdo sobre:
Agrícola citricultura tangernia poncã

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.