Vaticano beatifica primeiro indígena mapuche argentino

Beatificação em comunidade indígena atraiu dezenas de milhares de fiéis.

BBC Brasil, BBC

11 de novembro de 2007 | 17h15

Dezenas de milhares de pessoas se reuniram neste domingo na pequena cidade de Chimpay, no sul da Argentina, para uma cerimônia em que a Igreja Católica beatificou um índio.A beatificação acende a esperança de muitos argentinos de ver o índio mapuche Ceferino Namuncura, morto na Itália em 1905, tornar-se santo.Fiéis contam que, em sua infância, o representante mapuche escapou milagrosamente de se afogar em um rio. O índio foi vencido pela tuberculose aos 18 anos, quando estudava na Europa para se tornar padre.Desde então, sua figura vem atraindo a devoção de argentinos pobres ou descendentes de indígenas. O pedido de beatificação foi feito em 1945.Há sete anos, investigadores da Igreja Católica atribuíram a Namuncura o milagre de curar uma de suas devotas de câncer de útero.Fiéis acudiram de todas as partes do país para ver a cerimônia de beatificação conduzida pelo secretário de Estado do Vaticano, Tarcísio Bertone.A beatificação na pequena Chimpay, e não em Roma, faz parte da estratégia do papa Bento 16 de reaproximar a Igreja Católica de fiéis em todo o mundo.Em maio deste ano, o próprio pontífice canonizou o brasileiro Frei Galvão em uma cerimônia para centenas de milhares de pessoas - as estimativas variam entre 700 mil e 1,2 milhão - em São Paulo.O correspondente da BBC em Buenos Aires Daniel Schweimler disse que este domingo "é o maior dia para a Igreja Católica argentina em muitos anos". BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.