Vazamento de gás assusta moradores do noroeste da França

Segundo a empresa Lubrizol, o produto que vazou de uma unidade de Rouen e chegou a Paris não é tóxico

PARIS, O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2013 | 02h03

Um vazamento de gás de uma fábrica de produtos químicos espalhou um forte odor pela região noroeste da França que chegou até a capital Paris, na madrugada de ontem. Apesar do cheiro forte e do rápido espalhamento do gás, funcionários da fábrica afirmam que não há perigo.

Segundo funcionários da subsidiária francesa da empresa Lubrizol, que fabrica aditivos para lubrificantes industriais e tintas, o cheiro semelhante a enxofre é originário de um aditivo inofensivo de gás natural. Eles também afirmaram que o vazamento seria contido ainda ontem.

A polícia de Paris afirmou, em nota, que o gás se chama mercaptan e não é tóxico, apesar do cheiro de ovo podre. "Ele cheira mal porque é um gás que usamos para dar um odor ao gás natural", disse o diretor de operações internas da Lubrizol, Pierre-Jean Payrouse. A Lubrizol, fundada em 1928, é parte de um conglomerado americano chamado Berkshire Hathaway Inc., que tem fábricas em 19 países.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.