Vazamento de óleo no Líbano mobiliza comunidade internacional

Representantes da Comissão Européia(CE), do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Unep) e daOrganização Marítima Internacional (IMO) se reúnem em Atenaspara analisar uma forma de combater o vazamento de combustível nolitoral do Líbano, causado pelos bombardeios israelenses. Segundo um comunicado da CE, o objetivo desta reunião técnica éestabelecer um "plano de ação comum" que permita combater ovazamento após o cessar-fogo entre Israel e a milícia do Hezbollah. O vazamento ocorreu principalmente devido ao bombardeioisraelense contra a central elétrica de Jieh, cerca de 30quilômetros ao sul de Beirute, embora a maré negra tenha outraspequenas fontes, inclusive um navio acidentado.O combustível derivadodo petróleo derramado soma entre 10.000 e 15.000 toneladas,contaminou até 30 quilômetros do litoral libanês, e afetou praias eportos, segundo a CE. O governo libanês pediu ajuda material, como navios de limpeza,bombas e produtos solventes ou absorventes, e váriosEstados-membros da UE já responderam ao pedido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.