Vázquez e Lacalle definirão eleição presidencial no Uruguai em 2º turno, mostra pesquisa

A Presidência do Uruguai será definida em segundo turno entre o candidato governista Tabaré Vázquez e o opositor Luis Lacalle Pou porque nenhum deles alcançaria a maioria absoluta nas eleições de 26 de outubro, mostrou uma pesquisa publicada nesta terça-feira.

REUTERS

14 de outubro de 2014 | 21h23

Segundo a pesquisa da consultoria Equipos Mori, no primeiro turno, o apoio a Vázquez, candidato da Frente Ampla, subiu 1 ponto percentual, para 41 por cento, enquanto que Lacalle, do centrista Partido Nacional, se manteve em 28 por cento, na comparação com a consulta anterior.

Segundo o diretor de Opinião Pública da consultoria, Ignacio Zuasnábar, o cenário mais provável é uma definição em segundo turno, em 30 de novembro, entre Vázquez e Lacalle.

"Nesta pesquisa, os dois majoritários não crescem de forma substancial, mas sim alguns dos partidos que não estão na corrida pela Presidência, particularmente o Partido Colorado", indicou Zuasnabar.

Neste cenário, é pouco provável que a Frente Ampla consiga manter a maioria parlamentar, mas não é possível descartar isso e tudo dependerá do desempenho eleitoral dos grupos minoritários, acrescentou.

A pesquisa foi realizada entre 3 e 12 de outubro com uma amostra nacional de 720 pessoas e uma margem de erro de 3,7 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Mais conteúdo sobre:
URUGUAIELEICOESPESQUISA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.