Vendas de café seguem lentas com preços em baixa--Safras

A comercialização da safra 2012/13 de café, que foi colhida ao longo do ano passado, chegou a 71 por cento até o final de fevereiro, com considerável atraso ante o ano anterior, apontou levantamento da consultoria Safras & Mercado nesta sexta-feira.

Reuters

15 de março de 2013 | 16h13

Na mesma época em 2012 as vendas atingiram 87 da safra 2011/12.

Segundo a Safras, a instabilidade dos preços no mercado internacional desencorajou as vendas por parte dos produtores.

"Os repiques de alta (em Nova York para o café arábica) continuam como ilhas para breves e comedidas negociações, mas os volumes são pequenos, ou seja, continua aquela 'picadeira'", disse o analista da Safras Gil Barabach, em nota.

Os futuros do café arábica na ICE em Nova York atingiram nesta sexta-feira mínima de 33 meses, com pressão das expectativas de uma safra abundante na América do Sul.

Em janeiro, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em seu primeiro relatório para a temporada 2013/14, projetou a nova safra de café do Brasil, em 48,57 milhões de sacas de 60 kg. Será um recorde de produção para uma safra de baixa no ciclo bianual do café arábica, variedade que responde por cerca de 75 por cento da produção nacional.

(Por Gustavo Bonato)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSCAFEVENDAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.