Veneno de molusco pode dar origem a novo analgésico

Toxinas de um molusco que vive em conchas cônicas podem apontar o caminho para aliviar fortes dores de nervo, informam pesquisadores. Resultados promissores foram obtidos em ratos com uma dor semelhante à ciática, de acordo com cientistas liderados por J. Michael McIntosh, da Universidade de Utah. Ele afirma esperar que a descoberta leve a um novo analgésico que poderá ser administrado por via oral, mas talvez sejam necessários 10 anos até que os dados atuais levem, a um tratamento viável para seres humanos.O trabalho da equipe de McIntosh está descrito na edição desta terça-feira do periódico Proceedings of the National Academy of Sciences.Os pesquisadores determinaram que as toxinas do molusco de cone trata a dor do nervo ao bloquear moléculas conhecidas como receptores de a9a10 acetilcolina nicotínica, ou receptores de a9a10 NA. Esses receptores localizam-se em diversas partes do corpo, incluindo os gânglios da raiz dorsal, envolvidos na transmissão da dor.Os analgésicos comuns freqüentemente fracassam no combate à dor severa dos nervos, e remédios mais fortes, como a morfina, têm efeitos colaterais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.