Venezuela não descarta desvalorização do bolívar, diz ministro

A Venezuela não descarta a depreciação de sua moeda, mas o governo está atento ao impacto dessa mudança sobre a já elevada inflação do país, disse o ministro de Finanças, Ali Rodriguez, neste sábado.

REUTERS

27 Junho 2009 | 15h59

Falando a jornalistas durante uma breve viagem para Nova York, o ministro Rodriguez previu que a taxa de inflação encerrará 2009 perto dos 28 por cento e continuará elevada em 2010, até a Venezuela estiver apta para reduzir sua dependência de alimentos e bens importados.

A taxa cambial venezuelana de 2,15 bolívares por dólar norte-americano é considerada insustentável por economistas, os quais dizem que o presidente Hugo Chávez precisará eventualmente desvalorizar a moeda para contrabalançar uma queda nas receitas.

Rodriguez visitou Nova York para participar da conferência da Organização das Nações Unidas sobre crise financeira. No entanto, ele não pôde discursar no evento porque seu vôo sofreu um atraso por problemas com o visto.

(Reportagem de Walter Brandimarte)

Mais conteúdo sobre:
VENEZUELAMOEDADESVALORIZACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.