Reuters
Reuters

Verizon fecha compra do Yahoo por US$ 4,8 bi

Compra da empresa de internet pela operadora de telecomunicações deve ser anunciada nesta segunda-feira

Agências, Nova York

24 Julho 2016 | 16h15

A operadora americana de telecomunicações Verizon Communication vai pagar US$ 4,8 bilhões para adquirir o Yahoo, de acordo com uma fonte familiarizada com o assunto. A aquisição, que deve ser anunciada pela empresa hoje, antes da abertura do mercado, colocará fim a um processo de negociação que se estende por meses, depois que a presidente executiva do Yahoo, Marissa Mayer, disse, no começo do ano, que a empresa iria explorar alternativas estratégicas para reverter a perda de mercado para concorrentes maiores como Google e Facebook.

O valor acertado inclui a principal divisão do Yahoo – os negócios relacionados à internet – e também seu imobiliário. É uma queda notável para a empresa, uma das pioneiras da internet no Vale do Silício, que chegou a alcançar valor de mercado de US$ 125 bilhões durante o auge das pontocom. As duas empresas declinaram em comentar a notícia. 

Segundo o site americano Re/code, o Yahoo chegou a informar os outros interessados em sua aquisição – que incluía o fundo de investimentos TPG, a operadora americana AT&T e um grupo de investidores incentivado pelo magnata Warren Buffett – que a Verizon era a vencedora do processo. Desde que o Yahoo decidiu colocar à venda seus principais negócios, a Verizon foi considerada, por analistas e investidores, como a principal interessada nos ativos.

Balanço. Para a Verizon, a transação deve impulsionar sua divisão de internet – a America Online (AOL) –, que foi adquirida pela operadora por US$ 4,4 bilhões no ano passado. Em especial, a AOL deve utilizar as tecnologias do Yahoo para propaganda, além de ativos como busca, e-mail, serviços de mensagens e também de ofertas imobiliárias. Fundado em 1994, o Yahoo foi a porta de entrada na web da primeira geração de usuários da internet e seus serviços atraem até hoje 1 bilhão de visitantes mensalmente.

Outros serviços incluídos na transação são o YahooSports e o YahooFinance, canais de notícias que têm audiência relevante nos Estados Unidos – uma das tentativas de Marissa, presidente executiva do Yahoo desde 2012, foi a de transformar a empresa em um grupo de mídia. O projeto fracassou – em especial, pela aquisição do Tumblr, rede social que foi comprada pelo Yahoo em maio de 2013 por US$ 1,1 bilhão, mas que depois apareceu nos balanços da empresa com uma desvalorização de US$ 712 milhões.

A negociação também marca o fim do Yahoo enquanto empresa operacional – sem seus negócios de internet, permanece apenas como dona de uma fatia de 35,5% no Yahoo Japan, bem como 15% de participação na companhia chinesa de e-commerce Alibaba.

Para ser finalizada, a transação deve passar por aprovação das autoridades regulatórias nos Estados Unidos e também dos acionistas da Verizon. Além disso, a integração entre as duas empresas pode ser difícil, avaliam analistas de mercado. 

Mais conteúdo sobre:
YahooVale do SilícioVerizon

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.