Vestibulandos fazem a primeira fase da Fuvest neste domingo

Mais de 146 mil candidatos começam a disputa por quase 11 mil vagas em cursos da USP e da Santa Casa com a prova da 1ª fase do vestibular da Fuvest. Com os portões fechados às 13 horas, os vestibulandos têm até às 18 horas para responder as 90 questões de múltipla escolha.

O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2011 | 03h04

A lista de convocados para a segunda fase será divulgada em 19 de dezembro. As provas dessa etapa ocorrerão entre os dias 8 e 10 de janeiro.

Este ano, um bom desempenho na 1.ª fase será mais importante na disputa por vagas na USP, porque a nota dessa etapa voltará a valer na pontuação final.

Além dessa, outras mudanças vão aumentar a concorrência na 1.ª fase. A nota mínima para chegar à 2.ª fase subiu de 22 para 27 pontos. E o número de convocados para a etapa final será de dois a três candidatos por vaga até o ano passado eram três para todas as carreiras.

A Fuvest também reforçou o controle para evitar que candidatos com ensino médio incompleto apareçam como candidatos a vagas reais, e não como treineiros. A direção do vestibular passou a exigir a autenticação das informações prestadas durante a inscrição. Mesmo assim, o número total de inscritos cresceu 10,47% em relação a 2010.

Perfil

Humanas, com 51,6 mil inscritos, é a área mais concorrida entre os cerca de 128 mil candidatos que disputam de fato vagas na USP e na Santa Casa. Exatas teve 36,2 mil inscritos e Biológicas, 40,2 mil.

Entre os 18,7 mil treineiros, 7,4 mil vão concorrer na carreira fictícia de Humanas, 6,2 mil na de Exatas e 5,1 mil em Biológicas.

O curso de Engenharia Civil no câmpus da USP em São Carlos é o mais concorrido deste vestibular, com 52,27 candidatos disputando cada vaga. A seguir vêm Medicina, com 51,18, Publicidade e Propaganda (47,20) e Relações Internacionais (44,55).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.