Vestibular 2015 da Unicamp terá mais questões

Na manhã desta segunda-feira, 11, a Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest) da Unicamp divulgou detalhes sobre as mudanças no vestibular 2015, cujas inscrições foram abertas também nesta segunda. Entre as alterações no esquema de provas estão o aumento de questões de múltipla escolha, provas realizadas em outras cidades e a data da redação - que agora fica na segunda fase do processo seletivo.

LETÍCIA GUIMARÃES DOS SANTOS, ESPECIAL PAEA A AE, Estadão Conteúdo

11 Agosto 2014 | 16h49

O coordenador executivo do Comvest, Edmundo Capela de Oliveira, disse que a mudança da redação é o maior destaque no novo formato de prova e que acredita que o estudante será beneficiado. "Ficando para a segunda fase, o concorrente tem mais tempo para se preparar para a redação. Se antes isso era considerado um bicho de sete cabeças, agora não é mais", ponderou.

A primeira fase do vestibular, que contava com 48 questões, terá agora 90 perguntas de múltipla escola, sendo quatro de cunho interdisciplinar. Oliveira exemplificou que disciplinas como matemática e inglês podem ser unidas para formar uma única questão. "A banca formulará oito perguntas, quatro que integrarão a prova e outras quatro de reserva. Adotamos este número porque a interdisciplinaridade no vestibular ainda é novidade, os concorrentes ainda terão de se acostumar", explicou.

Segundo o reitor da Unicamp, José Tadeu Jorge, a interdisciplinaridade segue uma tendência mundial do mercado de trabalho, que pede profissionais que tenham conhecimento além do que a área de atuação exige. "Os empregadores hoje exigem perfis ecléticos, então queremos selecionar alunos que possuam essa característica e prepará-lo para o mercado", afirma.

Outra novidade é que agora a prova poderá ser feita em mais quatro cidades do Estado de São Paulo, não apenas em Campinas. Os municípios de Presidente Prudente, Guarulhos, Mogi das Cruzes e São João da Boa Vista também vão sediar a prova, que será realizada no dia 23 de novembro, e a segunda fase, nos dias 11, 12 e 13 de janeiro.

De acordo com o coordenador da Comvest, a medida foi tomada porque muitos concorrentes prestam a primeira fase, e com o excesso de alunos, a opção foi dividir os locais de prova. No vestibular 2014, a Unicamp recebeu quase 74 mil inscrições.

Mais conteúdo sobre:
Unicampvestibularmudanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.