Veteranos de guerra croatas protestam contra sinais cirílicos

Cerca de 20 mil croatas, em sua maioria veteranos de guerra, reuniram-se neste domingo na praça central da capital Zagreb para protestar contra um plano para introduzir caracteres do alfabeto cirílico, usado por sérvios.

Reuters

07 de abril de 2013 | 10h16

As línguas croata e sérvia são mutuamente inteligíveis, mas os croatas usam o alfabeto latino, enquanto os sérvios, assim como os russos, ucranianos e búlgaros, usam o cirílico.

Alguns croatas veem o alfabeto sérvio como um lembrete do sofrimento vivido pelo país durante a luta contra o exército iugoslavo e as milícias sérvias, na guerra de independência entre 1991 e 1995.

O governo social democrata, que levará o país para a União Europeia em 1o de julho, afirma querer respeitar a lei de minorias e colocar sinais bilingues nas áreas onde a população é mais de um terço de etnia sérvia.

Os protestantes agitavam bandeiras croatas, cartazes e insígnias de unidades militares. Eles disseram querer evitar que letras cirílicas apareçam em Vukovar, cidade destruída durante um cerco de três meses pelas forças iugoslavas e sérvias em 1991.

Vukovar, já reconstruída, permanece pobre, com altas taxas de desemprego e presistentes tensões étnicas.

As autoridades não informaram quando os sinais cirílicos serão introduzidos. A Croácia já possui sinais bilingues, em croata e italiano, na península no norte do Adriático na península de Istrian, perto da Itália.

(Reporagem de Igor Ilic)

Tudo o que sabemos sobre:
CROACIAPROTESTOCIRILICO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.