Vettel segura Hamilton e vence o GP da Espanha

O atual campeão da Fórmula 1, Sebastian Vettel, da Red Bull, conseguiu sua quarta vitória em cinco corridas neste domingo, em um Grande Prêmio da Espanha que mudou sua reputação de resultados previsíveis.

ALAN BALDWIN, REUTERS

22 de maio de 2011 | 12h13

Lewis Hamilton, da McLaren, terminou em segundo lugar apenas 0,6 segundo atrás, depois de pressionar o alemão de 23 anos ao longo das últimas voltas, numa corrida na qual muitos esperavam um duelo entre as Red Bulls.

"Era um homem louco, louco, você foi chegando, chegando, chegando", disse Vettel a Hamilton antes da comemoração com champanhe no pódio.

O companheiro de equipe de Hamilton e compatriota britânico Jenson Button ficou em terceiro lugar, tirando do pódio o australiano da Red Bull, Mark Webber, graças a uma estratégia de três paradas, em vez de quatro, como os outros.

No entanto, os comissários anunciaram cerca de 19 minutos após o final da corrida que Hamilton, Button e Webber estão todos sob investigação por não terem diminuído a velocidade durante as bandeiras amarelas.

O resto dos competidores, incluindo o quinto colocado da Ferrari, o herói local Fernando Alonso, e o sexto Michael Schumacher, tomaram uma volta.

Vettel aumentou sua vantagem na liderança do campeonato sobre Hamilton, campeão de 2008 e único piloto a superá-lo até agora neste ano, para 41 pontos.

Apesar da vitória de Vettel, a 14a de sua carreira, ter vindo sem nenhuma surpresa, ela marcou a primeira vez desde 2000 --quando o finlandês Mika Hakkinen bateu Michael Schumacher na disputa pela bandeira quadriculada-- que a corrida foi ganha por alguém que não foi o pole position.

Em um circuito reconhecido por poucas ultrapassagens e pouca emoção, que teve apenas dez mudanças de posição no ano passado, o novo controlador da asa traseira (DRS) e os sistemas KERS transformaram a paisagem.

"Foi muito difícil, obviamente", disse Vettel, cujo sistema KERS, que dá um impulso de energia ao aperto de um botão, estava funcionando apenas intermitentemente.

"Indo para as últimas 10 voltas me senti um pouco como na China, com os pneus indo embora", disse ele sobre a corrida na qual ele terminou em segundo depois que Hamilton o superou com uma melhor estratégia.

"A McLaren e Lewis especialmente nos proporcionaram uma corrida muito, muito difícil."

Webber conseguiu sua primeira pole da temporada no sábado, com Vettel ao lado na primeira fila, mas pagou o preço por uma largada ruim, com Alonso apoiado pela multidão de 78.000 espectadores no Circuito da Catalunha aproveitando a vantagem inicial.

A alegria não durou, no entanto, com Alonso fazendo seu pit stop em quarto lugar a 26 voltas do final e ainda ter de terminar a corrida em ritmo mais lento, com os pneus duros. Seu companheiro de equipe, Felipe Massa, foi um dos três que abandonaram a prova.

Tudo o que sabemos sobre:
F1GPESPANHAVETTEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.