Via Campesina desocupa usina de SP após protesto

As 600 mulheres da Via Campesina desocuparam hoje a área canavieira da Usina da Barra, do grupo Cosan, invadida desde a segunda-feira, no município de Barra Bonita, no interior de São Paulo. A liminar de reintegração de posse foi dada ontem pela juíza da 1ª Vara Cível local, Maricy Maraldi. Antes de deixarem a área, as mulheres seguiram em marcha até a entrada da usina para realizar um protesto. O objetivo, de acordo com lideranças do movimento, seria denunciar os impactos ambientais e sociais do modelo sucroalcooleiro do Estado de São Paulo. A ação fez parte da jornada nacional de lutas contra o agronegócio e em defesa da reforma agrária.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agencia Estado

11 de março de 2009 | 19h15

Tudo o que sabemos sobre:
terraVia CampesinausinaCosanSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.