Via Láctea ganha novos vizinhos

Astrônomos chilenos e americanos identificaram 20 novos conjuntos estelares na Via Láctea, revelou nesta quarta-feira o Observatório Óptico Nacional de Astronomia.Com outros oito sistemas e seis grupos anunciados desde 2000, a população conhecida da Via Láctea, num raio de 33 anos-luz de distância da Terra, aumentou 16% em apenas seis anos, acrescentou o Observatório.As descobertas começaram a ser feitas em 1999 pelo Consórcio de Pesquisa de Estrelas Próximas (Recons, sigla em inglês). O grupo utiliza telescópios da Fundação Nacional das Ciências no Observatório Interamericano de Tololo, nos Andes chilenos.A revista "Astronomical Journal" publicará em sua edição de dezembro um relatório sobre os resultados do trabalho.Segundo Todd Henry, diretor do projeto e astrônomo daUniversidade Estadual da Geórgia (EUA), "estes sistemas são excelentes alvos na busca de exoplanetas e, em última instância, para estudos sobre a possibilidade de planetas onde a vida seja possível".Segundo o observatório, as estrelas são anãs vermelhas que constituem agora 239 dos 348 corpos conhecidos além do Sistema Solar e dentro do espaço investigado pelo Recons."As anãs vermelhas são os objeto mais tênues, porém mais numerosos, na Via Láctea. Embora não seja possível ver nenhuma a olho nu, há grandes conjuntos delas em toda a galáxia", diz Henry.

Agencia Estado,

16 de novembro de 2006 | 01h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.