Vida com os filhos após a prisão

Ana Paula passou dois Dias das Mães seguidos presa por participar de assalto

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

09 Maio 2015 | 17h56

A participação em um assalto impediu que a estoquista Ana Paula Paz, de 39 anos, comemorasse dois Dias das Mães seguidos com seus três filhos. Ao lado do marido, ela roubava uma pessoa no Recife, em Pernambuco, quando foi presa, em março de 2013.

Um mês e 15 dias depois, conseguiu responder ao processo em liberdade, mas precisou esperar o desenrolar do caso para retomar o contato com a família.

“Fui para o Recife no fim de 2012 e acabei presa por causa de um assalto na rua. A gente estava usando drogas e não conseguia se controlar. Fiquei muito triste por estar longe dos meus filhos”, diz a pernambucana, que mora em São Paulo desde os 2 anos.

Após quatro audiências, ela conta que conseguiu passar para o regime aberto e, em julho do ano passado, voltou para São Paulo. “Consegui chegar a tempo de ver o parto da minha filha de 19 anos, que tem uma menina de 8 meses. Eu vi minha neta nascendo, mas perdi o nascimento do meu primeiro neto.” A filha mais velha de Ana Paula tem 22 anos e uma criança de 1 ano e oito meses.

O caçula da estoquista está com 9 anos. “Estou fazendo um curso de operadora de empilhadeira. Quero trabalhar, mas com tempo para cuidar dele, porque meu filho já não tem a presença do pai.” O marido dela continua preso e tem previsão de ser solto em dezembro.

Para este Dia das Mães, Ana Paula invoca o próprio sobrenome. “Espero que eu possa passar a data em paz com a minha família.” 

Mais conteúdo sobre:
dia das mães superação mães

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.