Vida de Dilma vira livro em 2010

Em meio ao ciclo de pré-estreias do filme Lula, O Filho do Brasil, o núcleo mais próximo à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), corre para terminar o quanto antes um livro que contará a vida da pré-candidata ao Palácio do Planalto. Se tudo sair como planejado, a obra chegará às prateleiras entre fevereiro e março, a tempo de pegar carona no noticiário sobre o anúncio oficial da candidatura.

Clarissa Oliveira, O Estadao de S.Paulo

28 de novembro de 2009 | 00h00

O modelo escolhido para o livro de Dilma, entretanto, não será o mesmo da biografia que deu origem ao filme sobre Lula, escrito pela jornalista Denise Paraná. O texto será autobiográfico. Mas a tarefa de efetivamente colocar as palavras no papel ficará a cargo de um ghost-writer.

Dirigentes do PT evitam falar abertamente no assunto. Mas já se sabe, por exemplo, que o livro terá entre 150 e 180 páginas. O plano é aproveitar a obra para promover a petista enquanto ela não puder levar a campanha às ruas. Dilma deve se desincompatibilizar até abril, mas só pode promover a candidatura a partir de julho, por imposição da Lei Eleitoral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.